Set 13

Sindicato desbarata com banco de horas em gráfica chegada há menos de um ano em Itapetininga. Gráficos responderam com filiação em massa

No último dia 29, cresceu a aliança entre o Sindicato dos Gráficos (STIG) de Sorocaba com os empregados da Renova Cadernos, em Itapetininga, depois de mais uma ação sindical em defesa dos direitos da categoria na região. Depois que o sistema de banco de hora foi denunciado à entidade, o número de sindicalizados aumentou de 17 para 32 profissionais. O local tem 45 trabalhadores no total. E o Sindicato, com base na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da classe, mostrou a irregularidade praticada com o banco de hora. Não só acabou com ele, como cobrou o pagamento das respectivas horas extras realizadas e devidas desde o início de 2019.

Pelo levantamento apresentado ao STIG pelo dono da Renova Cadernos, Luís Carlos, já devidamente confirmado pelos trabalhadores, o número de horas-extras em aberto variam de 50 a 110 em média. "Essas horas não serão mais compensadas em folgas, mas pagas na forma da convenção", informa João Ferreira, presidente do Sindicato dos Gráficos da região. O direito convencionado garante ao gráfico o pagamento da hora adicional à sua jornada oficial na ordem de 65% quando realizado de segunda ao sábado, e de 100% quando a hora-extra ocorre em domingos e feriados.

A aplicação da convecção foi então exigida pelo sindicato ao proprietário da empresa em defesa dos trabalhadores envolvidos. O dono pediu aos funcionários e ao STIG um voto de confiança para parcelar o pagamento, uma vez que a Renova Cadernos não tem nem um ano de funcionamento na região. Em consulta da entidade sindical aos empregados, foi aceita a proposta, apesar de nestes casos, conforme os sindicalistas envolvidos na ação deixarem claro, a quitação deve acontece em uma única parcela.

Pelo negociado com o STIG e aceito pelos trabalhadores, o pagamento ocorrerá em duas parcelas para os gráficos que tenham 50 horas extras de trabalho acumulado. No caso daqueles profissionais com mais de 100 horas dentro, a Renova Cadernos pagará em até quatro parcelas. "O valor de cada hora equivale ao valor de 65% a mais da hora normal laborada, com base nos termos da convenção coletiva da categoria", destaca João.

A reação positiva dos trabalhadores da produção em relação ao sindicato foi imediata. "Hoje apenas os funcionários do setor Administrativo do local que não estão associados ainda. O número de sócios da Renovo quase que dobrou, subindo para 32 gráficos. O trabalhador tem participado junto com o sindicato. E sentem a importância da garantia dos seus direitos. Sabem que só juntos teremos força pra lutar e manter nossas conquistas".

"A resposta positiva dos gráficos em favor do STIG é imediata quando o sindicato trilha e efetua uma ação constante na empresa, como ocorreu agora na Empresa Renova", ressalta Leonardo Del Roy, presidente da Federação Paulista da classe (Ftigesp), entidade que o STIG Sorocaba é filiado. A sindicalização em massa foi prova disso. E serve de resposta contra aqueles que buscam afastar os gráficos do sindicato. Os gráficos da Redoma estão de parabéns pela unidade em torno do órgão sindical. "Sindicato forte é o trabalhador gráfico quem faz e constrói", completa

written by FTIGESP

Set 12

Muitos trabalhadores, escritórios de contabilidade e empresas estão buscando informações sobre a Convenção Coletiva de Trabalho, sempre foi assim, é o Sindicato que negocia e tem informações sobre todo o processo, logo serão disponibilizadas a quem realmente interessa. LEIA MAIS 


FONTE: STIG TAUBATÉ 

written by FTIGESP

Set 12

Com a intervenção dos sindicatos da categoria gráfica, junto aos senadores de suas regiões e email disparado aos ministros do supremo federal, conseguiu se manter as folgas aos domingos, garantindo o lazer do trabalhador com suas famílias. LEIA MAIS 


FONTE: STIG SOROCABA 

written by FTIGESP

Set 12

Na última quarta-feira (4), os gráficos da filial da Inapel se reuniram com o Sindicato da categoria (Sindigráficos) no parque industrial em Jundiaí. O assunto era do interesse dos trabalhadores. Dias antes, o órgão sindical havia conseguido garantir junto à empresa os termos para renovação de um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) onde melhora a jornada laboral de todos. Desde 2013, quando o sindicato conseguiu implantar o acordo pela primeira, acabou com a jornada semanal de segunda a sábado no local. Em vez disso, o serviço é realizado somente de segunda à quinta-feira. E ainda garante o Dia do Gráfico como feriado, tendo a empresa de pagar 150% de hora-extra para o profissional que tiver de trabalhar nesta data (7 de fevereiro). E igual valor no Natal, Ano, Sexta-feira Santa e Páscoa. LEIA MAIS 


FONTE: STIG JUDIAÍ 

written by FTIGESP

Set 12

Religioso aborda a conjuntura política atual, o cenário para os Trabalhadores, meio ambiente, fé e política. VEJA AQUI

written by FTIGESP

Ir para página 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  última