Jan 01
A primeira rodada de negociações entre a FTIGESP (Federação dos Gráficos do Estado de São Paulo) e o Sindicato Patronal (SINDIGRAF) será realizada nesta terça-feira, dia 7, em São Paulo. A categoria reivindica 6% de aumento real, aumento da PLR conforme aumento tabela de reposição, além de avanços em itens como cesta-básica, horas extras e férias. (Confira as principais reivindicações abaixo)

A diretoria do Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e Região irá reforçar as negociações com a Federação para avançar nas conquistas.

Para o presidente da FTIGESP, Leonardo Del Roy, não há justificativa para não haver aumento no salário dos trabalhadores este ano, pois nos últimos anos as empresas tiveram lucros significativos.

Outro ponto que será debatido na mesa de negociação será a alta rotatividade que tem reduzido drasticamente o salário dos trabalhadores e diminuindo a força dos Sindicatos. "A rotatividade só traz lucro para os patrões e nenhum benefício à categoria", afirma Leonardo.

PRINCIPAIS CLÁUSULAS DE MELHORIAS DA PAUTA

- INFLAÇÃO: 100% de reposição;

- AUMENTO REAL: 6%;

- HORAS EXTRAS: 100% dias normais e 130% aos domingos e feriados;

- PLR: Aumento na tabela conforme reposição;

- CESTA BÁSICA: Melhorias em geral;

- APOSENTADORIA: Com dois anos garantia de emprego e salário;

- FÉRIAS: Garantia de emprego por 60 dias, com multa de um salário nominal em caso de demissão;

CLÁUSULAS NOVAS:

- Promoções com aumento salarial;

- Jornada de trabalho para 40 horas semanais;

- Dia do Gráfico (7 de Fevereiro);

- Garantia de trabalho ao empregado acidentado com sequelas e readaptação;

- Auxílio alimentação;

- Estabilidade provisória de 90 dias da data base.

FONTE: CONATIG

written by FTIGESP

Jan 01
Na última sexta-feira, 15/8, o Sindigráficos realizou Assembleia Geral com a categoria para a definição e aprovação da Pauta de Reivindicações, que será entregue ao patronal, da Campanha Salarial 2014/2015 "Gráficos contra a seca Salarial".

Esse ano, o Sindigráficos luta por aumento real de 5% mais a inflação do período, tendo como data base 1º de outubro. Os gráficos também cobram o pagamento de 100% do dia em horas extras realizadas de segunda-feira a sábado, e 130% aos domingos e feriados.

Além da manutenção e renovação de algumas cláusulas sociais, o Sindicato acrescentou 12 itens à Pauta de Reivindicações, entre eles está a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução salarial; feriado no Dia Nacional do Gráfico, comemorado em 7 de fevereiro; aumento de 5% do salário nominal para trabalhadores que tiverem promoção no trabalho; nas empresas que não possuem creche, a trabalhadora poderá amamentar durante 6 meses, sem prejuízo de salário nas horas necessárias para o mesmo; estabilidade de 60 dias para empregado vitimado por acidente de trabalho; garantia ao empregado acidentado com sequelas e readaptação; auxílio mensal de 20% do salário aos trabalhadores com filhos portados de necessidades especiais; auxílio-alimentação; entre outros.

O presidente Álvaro Ferreira da Costa não participou da Assembleia por questões de saúde. Assim, o evento foi conduzido pelo vice-presidente do Sindigráficos, Ivan Nogueira. "A Assembleia teve grande participação da categoria. A presença dos trabalhadores é essencial para o Sindicato identificar as maiores demandas da categoria e formular a pauta que vá de encontro com a solução das mesmas", completa.

FONTE: STIG BARUERI

written by FTIGESP

Jan 01
Na semana passada, o Sindigráficos iniciou a Campanha Salarial Unificada 2014/2015 da categoria de todo estado de São Paulo, quando visitou diversas empresas para realização de assembleia com os trabalhadores.

O reajuste salarial de 6% de aumento real mais 100% da inflação acumulada entre 1º de novembro de 2013 e 31 de outubro de 2014, além do reajuste do piso são as reivindicações mais importantes, mas os gráficos lutam também por outras melhorias.

Saiba mais!

Redução da jornada de trabalho

A redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem prejuízo salarial, é uma das principais bandeiras dessa Campanha Salarial! Os gráficos buscam maior qualidade de vida para o trabalhador e a criação de mais empregos no Brasil. De acordo com o Dieese, a redução da jornada resultaria em mais de três milhões de empregos no país.

PLR para todos trabalhadores

A Participação nos Lucros e Resultados da empresa (PLR) é mais um direito que os gráficos buscam. Esse ano, a categoria pede R$ 314 semestralmente para os trabalhadores! Além disso, aqueles demitidos durante o ano receberão o valor da PLR proporcional ao período trabalhado.

Melhoria na cesta básica

Os gráficos lutam pelo aumento da quantidade de produtos fornecidos na cesta ou o pagamento do valor equivalente de todos os produtos, através do vale-compra.

Valorização da mulher gráfica

As empresas têm a obrigação de assegurar igualdade de condições de oportunidade para as mulheres. A equidade dos salários para pessoas que cumprem a mesma função também é reivindicação da categoria.

Outras reivindicações da categoria são fim da rotatividade; adicional noturno; convênio farmácia; auxílio-alimentação; ausências legais; reembolso creche e mais.

FONTE: STIG BARUERI

written by FTIGESP

Ir para página início  656 657 658 659 660 661 662 663 664 665