Jan 01
Na última sexta-feira, 15/8, o Sindigráficos realizou Assembleia Geral com a categoria para a definição e aprovação da Pauta de Reivindicações, que será entregue ao patronal, da Campanha Salarial 2014/2015 "Gráficos contra a seca Salarial".

Esse ano, o Sindigráficos luta por aumento real de 5% mais a inflação do período, tendo como data base 1º de outubro. Os gráficos também cobram o pagamento de 100% do dia em horas extras realizadas de segunda-feira a sábado, e 130% aos domingos e feriados.

Além da manutenção e renovação de algumas cláusulas sociais, o Sindicato acrescentou 12 itens à Pauta de Reivindicações, entre eles está a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução salarial; feriado no Dia Nacional do Gráfico, comemorado em 7 de fevereiro; aumento de 5% do salário nominal para trabalhadores que tiverem promoção no trabalho; nas empresas que não possuem creche, a trabalhadora poderá amamentar durante 6 meses, sem prejuízo de salário nas horas necessárias para o mesmo; estabilidade de 60 dias para empregado vitimado por acidente de trabalho; garantia ao empregado acidentado com sequelas e readaptação; auxílio mensal de 20% do salário aos trabalhadores com filhos portados de necessidades especiais; auxílio-alimentação; entre outros.

O presidente Álvaro Ferreira da Costa não participou da Assembleia por questões de saúde. Assim, o evento foi conduzido pelo vice-presidente do Sindigráficos, Ivan Nogueira. "A Assembleia teve grande participação da categoria. A presença dos trabalhadores é essencial para o Sindicato identificar as maiores demandas da categoria e formular a pauta que vá de encontro com a solução das mesmas", completa.

FONTE: STIG BARUERI

written by FTIGESP

Jan 01
Na semana passada, o Sindigráficos iniciou a Campanha Salarial Unificada 2014/2015 da categoria de todo estado de São Paulo, quando visitou diversas empresas para realização de assembleia com os trabalhadores.

O reajuste salarial de 6% de aumento real mais 100% da inflação acumulada entre 1º de novembro de 2013 e 31 de outubro de 2014, além do reajuste do piso são as reivindicações mais importantes, mas os gráficos lutam também por outras melhorias.

Saiba mais!

Redução da jornada de trabalho

A redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem prejuízo salarial, é uma das principais bandeiras dessa Campanha Salarial! Os gráficos buscam maior qualidade de vida para o trabalhador e a criação de mais empregos no Brasil. De acordo com o Dieese, a redução da jornada resultaria em mais de três milhões de empregos no país.

PLR para todos trabalhadores

A Participação nos Lucros e Resultados da empresa (PLR) é mais um direito que os gráficos buscam. Esse ano, a categoria pede R$ 314 semestralmente para os trabalhadores! Além disso, aqueles demitidos durante o ano receberão o valor da PLR proporcional ao período trabalhado.

Melhoria na cesta básica

Os gráficos lutam pelo aumento da quantidade de produtos fornecidos na cesta ou o pagamento do valor equivalente de todos os produtos, através do vale-compra.

Valorização da mulher gráfica

As empresas têm a obrigação de assegurar igualdade de condições de oportunidade para as mulheres. A equidade dos salários para pessoas que cumprem a mesma função também é reivindicação da categoria.

Outras reivindicações da categoria são fim da rotatividade; adicional noturno; convênio farmácia; auxílio-alimentação; ausências legais; reembolso creche e mais.

FONTE: STIG BARUERI

written by FTIGESP

Ir para página início  487 488 489 490 491 492 493 494 495 496